PARAÍSO

de SÉRGIO TRÉFAUT | 2021, 85’, documentário | co-prod: Les Films d’Ici (França)


Todos os dias ao cair da tarde, mulheres e homens quase centenários reúnem-se para cantar antigas canções de amor nos jardins do Palácio do Catete – Rio de Janeiro. São sobreviventes de um Brasil que desaparece. As suas vidas e os seus cantos são subitamente interrompidos pela pandemia de coronavírus. Este filme é uma homenagem à beleza de uma geração dizimada.

FICHA TÉCNICA

Argumento e realização Sérgio Tréfaut
Som João Henrique Costa
Fotografia Léo Bittencourt, Luís Abramo, Camila Freitas, Carlos Baptista
Produção executiva Veridiana Cardoso
Montagem Sérgio Tréfaut, Bianca Oliveira, Mário Espada
Mistura de som Bruno Tarrière
Grading e efeitos Gonçalo Ferreira, Graça Castanheira, Irmã Lúcia
Produtores Sérgio Tréfaut, Serge Lalou, Claire Dornoy
Produção Faux (Portugal), Les Films d'Ici (França)



Raiva Cartaz

NOTA DO REALIZADOR

UMA NOTÍCIA, UM LIVRO, UM FILME
Eu nasci no Brasil e deixei o país quando era adolescente. Voltei após mais de 40 anos de ausência. Procurei reencontrar o que ficou de um país que eu guardava na memória. Filmei nos jardins do Palácio do Catete. Pouco antes da pandemia. Sede do governo brasileiro até a construção da nova capital, mais conhecido como local fatídico onde o presidente Getúlio Vargas pôr fim à vida, o Palácio do Catete é hoje Museu de República. Até março de 2020, costumava receber nos seus jardins uma população encantadora de náufragos. Pessoas por quem o tempo não parecia ter passado, verdadeiros sobreviventes de um outro Brasil. As personagens deste filme são simultaneamente anónimas e verdadeiras estrelas. Brilham com uma luz especial, que atravessa gerações. Reuniam-se todos os dias para cantar e partilhar o seu amor pela vida. Tinham entre 80 e 100 anos e cantavam para ser mais felizes. Algumas ainda cantam. Outras foram levadas pela pandemia. Paraíso é o retrato de um país que se apaga.


FAUX é uma produtora criada por Sérgio Tréfaut em 2003, com sede em Lisboa, que se dedica a documentários de criação e a ficções independentes para uma audiência internacional. Os filmes do catálogo Faux são regularmente premiados em festivais internacionais e foram exibidos em canais de televisão de todo o mundo: ARTE (França-Alemanha), WDR (Alemanha), RTBF (Bélgica), YLE (Finlândia), SVT (Suécia), TV3 Cataluña, Canal Sur, Canal História (Espanha), ERT (Grécia), RTP, TV Cine (Portugal), Canal Brasil, GNT (Brasil), RTV (Coreia do Sul), entre outros. A Faux também assegura a distribuição do seu catálogo numa vasta rede de salas em Portugal.

Contactos
Calçadinha do Tijolo 48, 2º
1100-608 Lisboa PORTUGAL
Email: faux@faux.pt
Tel. +351 917 847 794